29 de mar de 2010

Revistas brasileiras expandem conteúdos para o iPhone

As revistas brasileiras aos poucos vêm explorando o mercado móvel e disponibilizando novas formas de conteúdo para usuários de celulares, além dos próprios sites adaptados para as telinhas.

Dentro do mercado de smartphones, a Apple vem se destacando através das vendas do seu iPhone, onde é possível baixar aplicativos exclusivos para serem instalados no celular do usuário e acessados no momento em que quiser (desde que tenha a ajuda de uma conexão de internet 3G ou Wi-fi).

Segundo pesquisa da ChangeWave, desde 2008 a Apple já supera a marca Palm no interesse do consumidor e ameaça a liderança do BlackBerry. Este ano, vimos também o lançamento de novas marcas como o Google Phone e celulares com a tecnologia Android, também produzido pelo Google e com a possibilidade de baixar aplicativos exclusivos.

Mesmo assim, o iPhone permite um número maior de aplicativos (superando mesmo os disponibilizados para o BlackBerry) e mais desenvolvedores têm se dedicado a produzir Apps para portais de notícia, jornais e revistas, já que um dos interesses do usuário do celular é de ter informação disponível a qualquer instante.

No Brasil, não é diferente e algumas revistas têm lançado aplicativos como forma de extensão de seu conteúdo para o universo mobile.

Vejamos os títulos disponível e com sua descrição. O aplicativo mais recente é o da Revista Galileu, da Editora Globo, disponibilizado no último dia 27 de março. Todos os aplicativos são gratuitos e estão entre os 20 mais baixados no ranking na AppStore do iTunes (www.apple.com.br/itunes).

Caras
http://www.caras.com.br/appiphone/
Aplicativo com notícias sobre celebridades. Traz uma galeria de fotos inéditas e dicas de gourmet, eventos e beleza. Também traz previsões do Tarot, I Ching e Astrologia. Tornou-se um dos aplicativos elogiados pelo público no portal do iTunes, considerando-o bem intuito e fácil de navegar e representando bem o estilo da Revista Caras. Nas seis primeiras horas em que o aplicativo esteve disponível na AppStore, posicionou-se entre os 20 mais baixados. Produzido pela MobiMarket (www.mobimarket.com.br).


Galileu
http://itunes.apple.com/us/app/galileu/id362109723?mt=8

É o mais novo aplicativo de uma revista brasileira para o iPhone (lançado dia 27 de março). O aplicativo produzido pela PointAbout (www.pointabout.com, responsável por fazer também applicativos para as revistas Newsweek e Slate), traz seções como Futuro Antes, notícias com as ideias mais relevantes nos campos do comportamento, ciência, cultura, tecnologia e meio ambiente. Atualizado diariamente, também possui um conteúdo exclusivo que não é encontrado na revista.

IstoÉ Gente
http://www.aorta.com.br/acontece/istoé-gente-lança-aplicativo-para-iphone.html

Produzido pela Aorta (www.aorta.com.br) e com a mesma linha editorial da revista Caras, traz todo seu conteúdo sobre a vida das celebridades, além de tendências de comportamento e estilo. Possui como exclusividade a Rádio IstoÉ Gente, com programação 24 horas voltada para o estilo da lounge music.

Tpm
http://www.apptism.com/apps/revista-tpm
A versão feminina para a revista Trip debate temas polêmicos no universo da mulheres. O aplicativo da Aorta (www.aorta.com.br) traz galeria de fotos, reportagens exclusivas e os blogs da revista. Também é possível ouvir a programação da rádio Trip FM.

Trip
http://www.apptism.com/apps/revista-trip
A publicação baseada na diversidade e inovação, conta com conteúdos exclusivos para iPhone e iPod Touch, a exemplo da rádio Trip FM, galeria de fotos e de blogs. Sua linha editorial traz conceitos de comportamento e pensamento contemporâneo, com entrevistas, esportes de ação e cultura pop. O aplicativo foi produzido pela Aorta Tecnologia (www.aorta.com.br).

Um comentário:

  1. As revistas têm um desafio maior do que os jornais ao produzir conteúdo para dispositivos móveis, uma vez que precisam serem visualmente muito atrativas em espaço limitado e uma infra-estrutura de transmissão de dados que ainda não realiza os sonhos dos desenvolvedores. tô pagando para ver o desenlace da história.

    ResponderExcluir